domingo, 5 de outubro de 2008

Decisão de ir para Índia - Parte I


Muitas pessoas me perguntam porque fiz a decisão de me tratar na Índia. Fazer esta escolha não foi uma tarefa fácil, já que o pensamento e costumes da sociedade têm um peso grande nas nossas escolhas.
Mas diante da situação, um diagnóstico que para os médicos ocidentais não haveria muito o que fazer, já que eles desconhecem uma cura e um tratamento realmente eficaz, resolvi ir em busca de uma medicina milenar que cuida do ser humano como um todo.
Além disto, já estava cansada dos constantes erros e tropeços da medicina. Exames errados, clínicas de diagnóstico, consideradas de alto padrão, com atendimentos péssimos, funcionários mal preparados e médicos extremamente insensíveis e inseguros.
E ainda, não aceitava a afirmação dos médicos, que insistiam e ainda insistem em dizer que estava com uma doença incurável. Mas como? Doença incurável? Como podem afirmar isto, se nem mesmo eles, sabem como a doença surge e como se manifesta? Como podem dizer que não ficaria curada, sem nem mesmo eles têm certeza de nada?
Quem disse que os remédios e terapias por eles indicados é a melhor opção, já que são baseadas em esperanças e não em relatos de definitiva melhora? Ou melhor são indicados, pelo que vejo, apenas para diminuir os efeitos e sintomas da doença e não o que gera ela. Portanto, não estava disposta a ser “cobaia” de ninguém, já que não concordava com as afirmações e comentários.
Enquanto isso, um médico indiano, do sul da Índia, afirmava categoricamente que podia ir para lá, que ficaria bem desde que seguisse todas as orientações durante a internação e após o retorno ao Brasil. E assim em Maio de 2006 fui rumo a Índia, buscar de volta minha saúde, mas acabei encontrando muito mais do que isto, encontrei um caminho para atingir minha essência e tornar a minha vida e daqueles ao meu redor muito melhor.

3 comentários:

Anônimo disse...

Laura,
Muito interessante sua experiência. Já divulguei para meus contatos.
bj
Alexandra

Anônimo disse...

Laura
Me impressiona sua forca e coragem. Acredito que grande parte da sua cura está em voce mesmma, na sua forca interior e no seu direcionaemto consciente. A medicina ayurvedica é verdadeiramente poderosa mas é igualmente necesario uma dose de fé
bjs
Raquel

Beatriz disse...

Olá, Laura
foi com imenso prazer q vi seu e-mail, divulgando seu blog.
lembro bem de vc, participamos do mesmo Arte de Viver com a Marize.
Estou c diagnóstico de tendinite severa no punho direito, e diversas pessoas, inclusive um médico, me disseram "não tem cura" ou então "isso vai te pertubar p sempre".
Já estou me informando acerca de alternativas de tratamento, já q tb não aceito qq coisa q me dizem.
Estarei, portanto, sempre por aqui, p ler os seus escritos e trocar idéias. Um grande beijo. Beatriz (beatrizareas@yahoo.com.br)