terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Ganesha - O Deus Elefante


Ganesha é o deus elefante e tornou-se um dos deuses mais conhecidos tanto no Oriente quanto no Ocidente.

Sua tamanha popularidade e difusão nas mentes das massas, mostram a importância de suas qualidades e representações.

No conhecimento Hindu, ele é o filho de Shiva e Parvati. Ganesha tem um semblante elefântico com tronco e orelhas grandes, e um enorme e barrigudo corpo de ser humano.

Ele é o Senhor de sucesso e destruidor dos males e obstáculos

Ele também é venerado como o deus da educação, conhecimento, sabedoria e riqueza.

Na porta das casas indianas há um Ganesha pendurado, para proteger a casa e destruir todos os males que vem de fora.

A cabeça de Ganesha simboliza o Atman ou a alma, que é a derradeira realidade suprema da existência humana, e seu corpo humano significa Maya ou a existência terrena dos seres humanos.

Sua cabeça denota sabedoria e seu tronco representa Om, o som símbolo da realidade cósmica. Sua grande barriga representa a generosidade na natureza e também que Ganesha absorve as tristezas do Universo e protege o mundo.

Todo o seu corpo, suas vestimentas e objetos que segura representam algum aspecto da vida e da realidade.

Ele é normalmente mostrado com uma mão na pose de abhaya, que representa proteção e refúgio e a segunda segurando um doce (modaka) simbolizando a doçura da realização do eu interior.

Nas duas mãos atrás dele segura um ankusha (espécie de machadinha) e um pasha (laço). O laço é para mostrar que o apego e os desejos mundanos são como laços que atam o homem. A machadinha é para destruir os obstáculos que impedem o homem no seu caminho espiritual.

Ganesha não é simplesmente um elefante bonitinho e decorativo. Ele serve para nos lembrar de todos os aspectos que ele representa e mostrar como percorrer a vida com mais conhecimento, consciência e responsabilidade.

Muita paz e conhecimento a todos.

Um comentário:

Anônimo disse...

Obrigado pela explicaçao, vi esta figura na novela da SIC e fiquei com curiosidade!