quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Os devidos cuidados


Nesta foto aí em cima estou sob os cuidados médicos na Índia. Tive que ficar com a cabeça e ouvidos protegidos durante os 21 dias de tratamento.

Não imaginava que as terapias ayurvédicas necessitassem de tantos cuidados e precauções.

Os médicos do hospital, muitas vezes, comparavam alguns procedimentos, como o Shirovasti que expliquei anteriormente, à cirurgias. O devido repouso e proteção do corpo durante o período de tratamento eram muito importantes.

Uma das recomendações era que não deveria me expor ao sol, ao vento, à claridade... Enfim, deveria ficar quieta no quarto e sem dormir durante o dia, mesmo que o sono fosse grande. Os conceitos e conselhos na maioria das vezes eram estranhos demais, mas fui me adaptando e entendo cada um deles.

Pode parecer repetivo este meu discurso, mas todos precisam ter em mente a seriedade desta medicina. Alguns acham, por desconhecimento do assunto que esta é uma simples terapia alternativa, um paleativo, mas estão muito, mas muito enganados. O conhecimento e a informação são essenciais e importantes quando desconhecemos algo.

Os procedimentos são muitas vezes delicados, outras vezes profundos. Os devidos cuidados durante e após a terapia são muito importantes.

No Ocidente, muito desses cuidados não são levados a sério e comprometem e muito o resultado final do tratamento. E isto acaba por gerar uma descrença na Medicina Ayurvédica. Não que ela não funcione, mas a aplicação dos procedimentos, a quantidade, qualidade e dose correta dos remédios podem comprometer demais os efeitos benéficos de todas as terapias e muitas vezes podem até piorar o estado de saúde.

Falo isso porque passei por essa experiência. E, portanto, aconselho que procurem tomar cuidados com a escolha de onde e com quem fazer essas terapias. Nos casos de saúde mais simples e comuns não é preciso ter extrema cautela, mas para as pessoas com doenças estabelecidas a muito tempo ou graves, todo o cuidado é pouco.

E lembrem-se, não existem milagres ou super poderes dentro do Ayurveda. Assim como a medicina ocidental ela tem suas limitações. Mas atenção para não confundir o alcance do ayurveda com a experiência e conhecimento do terapeuta ou médico que está lhe orientando.

Muita saúde e conhecimento a todos.

Um comentário:

Anônimo disse...

Laura

Se dispor a entrar em contato profundo com nossas enfermidades é um desafio enorme.Por isto o habito de maquiarmos a existencia,nos anestesiando com remedios q mascaram tristezas,dores e doenças.
Parabens por sua busca e coragem.
Ja esta fazendo toda diferença pra todos nos.
Bia