sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Basti - enema

Estamos bem aqui. O tratamento está correndo dentro do esperado.

Tive uma melhora muito grande dos sintomas que haviam aparecido devido a massagem e aos remédios. É como se alguns sintomas estivessem em standby e os procedimentos começaram a fazer as toxinas do corpo se “mexerem”, e, por isso, automaticamente surgiram as reações físicas ruins que estavam encubadas em meu organismo.

Nosso corpo é muito sensível e coloca-lo em equilíbrio é bastante difícil. Você tenta concertar aqui, mas estraga ali, e tenta arrumar ali e aparece outro problema lá... É um sistema complexo e todo interligado. O ayurveda consegue remover as toxinas sem alterar demasiadamente o nosso equilíbrio. O corpo pode reagir, mas o médico interage buscando uma maneira de minimizar as reações passageiras, ao mesmo tempo que nos limpa, estabelece um novo padrão para o nosso sistema.

Hoje começarei uma série de procedimentos novos. Já os fiz no primeiro tratamento, então já sei bem o que vai acontecer... mas os resultados devem ser bem diferentes, já que minha condição de saúde atual é completamente diferente de quando estava com fortes sintomas da E.M.

Farei uma semana de Basti conjugado a massagens e uma série de medicamentos... Esta terapia é aplicada através do esfíncter renal com sondas apropriadas, comumente conhecidas como clister, sendo muito importante a temperatura adequada dos líquidos utilizados.

O Basti é considerado o melhor tratamento para reorganizar o dosha Vata. Pelo fato de que o Vata é a força que está por traz de toda retenção e eliminação dos diversos processos do nosso organismo, sendo a causa principal das doenças dos tecidos e dos órgãos.

Adequadamente administrado ele ajuda a rejuvenescer o corpo gerando força e uma vida longa, melhorando também a pele e a voz.

Existem dois tipos de basti: um de óleo e o outro de decocção de ervas.
O primeiro consiste numa preparação contendo óleo vegetal que varia entre 50 e 100ml e é indicado para casos de Vata excessivamente agravado. Por si só pode ser considerado uma terapia. O segundo é feito com ervas purgativas variando de 700ml e 1,5 litros, variando de acordo com a gravidade da doença e as condições do paciente, e deve ser combinado com a aplicação prévia do enema de óleo.

Recomendado para diversas desordens nervosas, gastrointestinais, perda de força, fraqueza muscular, febre, dor de cabeça, infertilidade, cálculos renais, esquizofrenia, transtornos psiquiátricos, etc.

Paz e conhecimento para todos.

5 comentários:

Aspazia disse...

Laurinha, hoje botei em dia minha leitura. Como sempre, é ótimo aprender tanto com vc, além de saber notícias suas e do Marcos.

Um grande abraço prá vcs dois, e que vc fique cada vez melhor !

Salamandra disse...

Olá
gosto de vir aqui ver os teus progressos e ao mesmo tempo acabo por ficar com muita informação obrigada.

Que a Paz,Luz,Saude e Harmonia reine no teu coração.

Um abraço de alma
Salamandra

Raquel disse...

Oi Laura
Que bom que está tudo correndo bem com o seu tratamento. Tenho acompanhado, sempre que posso, o seu blog. Fico fascinada com as informaçoes, as fotos e tudo o que voce adiciona.
Sinto falta das nossa praticas de yoga com o Diego.
Muita paz para voces
com amor
Raquel

Anônimo disse...

Laura

Basti é fonte da felicidade!!
Enjoy it!!

Bjs saudosos,
Bia

Cigana Samira disse...

Laura

Nunca tinha entrado no seu blog. Primeira vez! Mas adorei! Fico contente que estas fazendo esses tratamentos e espero que melhore! Deus vai ajudar.

Um grande beijo.