terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Pizhichil

Há 3 dias comecei um tratamento novo, uma terapia chamada Pizhichil.
A primeira vista parece mais um tipo de massagem, um pouco mais sofisticada e com várias pessoas aplicando, mas é uma poderosa e profunda terapia.

Durante o Pzhichil fico deitada na maca de massagem. As enfermeiras mergulham pequenos pedaços de pano em um óleo quente e medicado e em seguida espremem em cima do corpo, para depois massagear, ou, então, colocar o pano embebido no óleo diretamente sobre a pele.
Esta é um terapia muito efetiva para doenças do Dosha Vata e outras manifestações como artrite, distrofia muscular, dores na coluna, escolioses, esclerose múltipla, paralisia, etc..

A aplicação de óleo é apenas do pescoço para baixo, pois o tipo de óleo a ser usado na cabeça deve ser sempre diferente. Caso isso não aconteça alguns efeitos desagradáveis podem surgir.
No outro hospital já havia feito esta terapia, mas era completamente diferente, aqui as enfermeiras são bem mais preparadas, e agora são 4 ao mesmo tempo me aplicando o óleo e massageando.

As sensações são as mais diferentes... durante exatamente uma hora fico completamente banhada em óleo quente e recebendo os mais variados toques.
Cada uma das enfermeiras tem uma maneira de fazer a massagem. O cérebro parece entrar em curto-circuito, pois os movimentos alternados e totalmente diferentes geram sensações bem distintas em cada parte do corpo.

O corpo e a mente vão sendo anestesiados, não sei se pelo óleo, pela massagem, pelas variedades de mãos fazendo movimentos que não se combinam ou pela conjugação de tudo isto, mas sei que tudo relaxa profundamente. É difícil manter os olhos abertos, mas dormir é extremamente proibido.

De tempos em tempos, as enfermeiras trocam de lugar e os toques se diferem completamente...mais uma vez minha cabeça se confunde e o torpor aumenta ainda mais...
Algumas sensações desagradáveis também acontecem, a maca é muito dura e os ossos pressionam a pele e acabo por sentir um pouco de dor... que, as vezes, são anuladas pelo óleo quente derramado em meu corpo.

Como em uma sinfonia...cada uma das enfermeiras com sua tarefa...mas no momento de jogar o óleo quente sobre o corpo todas juntas, ao mesmo tempo... e depois cada uma parte para seu trabalho individual.

O silêncio, as vezes, é interrompido. Uma das enfermeiras é muito tagarela... e os sons totalmente desconhecidos geram curiosidade. Do que estão falando? As vezes riem muito... o que estão vendo de engraçado? Será que é de mim? Sei lá...pouco importa...mas gera um pouco de desconforto, porém, a medida que os dias vão passando vai se suavizando...

Durante a terapia, as vezes, elas perguntam como estou me sentindo ou se o óleo esta quente... e acabei por lembrar da palavra “quente” em malayalam, a língua falada aqui no Kerala, pois havia aprendido algumas palavras na outra clínica... Eu prontamente respondi “chuda”. Elas se olharam com ar de surpresa e espanto...provavelmente, estavam falando coisas sobre mim, e logo perguntaram apavoradas. “Você entende malayalam?”
E eu, rindo, respondi que não, apenas sabia algumas palavras... uma delas suspirou aliviadamente e então todas começaram a rir...

Após a terapia, o sono volta a me perturbar, mas dormir nem pensar... é uma luta constante...o corpo cansado, a mente anestesiada, e várias sensações à flor da pele...
Devo ficar deitada por mais uma hora, para absorver bem o óleo e relaxar o corpo.
PAZ e Tranquilidade a todos

2 comentários:

Vanessa disse...

Oi Laura, estou encantada com seu blog. Adoro medicina alternativa e por falta de especialistas em ayurveda na minha cidade, virei adepta da homeopatia. Desejo tudo de bom no seu tratamento. Beijos

dicasampaio disse...

Nossa... Fico realmente encantada com as técnicas q vc descreve... Cada procedimento mais diferente do q o outro... Quando der, nos dê notícias sobre os resultados, sobre como vc está se sentido, como está sendo a resposta do seu organismo... Vc se sente sonolenta, cansada e confusa, na hora das massagens, mas e depois???? Vc se sente melhor???? Está funcionando mesmo???? Um beijo e boa sorte com a continuidade do tratamento aí...