sexta-feira, 20 de março de 2009

Sadhus - os homens santos da Índia






Este é o trailer de um fantástico filme denominado "Naked in Ashes" ( Nu nas cinzas). Acredito que ainda não tenha tradução para o português, mas quem tiver a oportunidade de assistir terá grandes revelações e aprendizados.

Mostra basicamente as Curiosidades da vida espiritual de um Sadhu: o discípulo que demonstra sua reverência a seu mestre sem nunca deitar ou sentar (ele dorme inclinado sobre um apoio), o guru que anda descalço na neve, o homem santo que puxa um carro com o seu genitais, etc.

A iluminação espiritual é um dos principais objetivos da vida dos hinduístas. E pode ser alcançada por todos. Mas eles acreditam também que muitas vezes é preciso de mais de uma encarnação para atingi-la.

Existem alguns homens na Índia que "entregam" completamente sua vida para a busca espiritual e consequentemente atingir a iluminação. São extremamente respeitados pela sociedade há milhares de anos. São chamados Sadhus, os homens santos.

Antigamente eles eram mais numerosos, mas hoje em dia um número é bem menor, porém ainda chegam a algo entorno de um milhão. Os Sadhus renunciam completamente ao mundo "normal", ou seja , se abstêm de sexo, livram-se de todos bens, não possuem casa, vestem pouca ou nenhuma roupa, deixam suas famílias e comem apenas aquilo que lhes é dado.

Vivem em cavernas, florestas, locais afastados principalmente nas montanhas do Himalaya. São homens que enfrentam baixíssimas temperaturas, excassez de comida, e absolutamente nada de conforto que estamos tão acostumados e desejamos cada vez mais.

Sempre achei que eram um "bando" de malucos radicais. Que ficavam fumando ópio, haxixe o tempo todo. Acreditava que faziam isso por falta de opção e queriam mesmo era dar vazão as loucuras das suas mentes.

Hoje, vejo-os de uma maneira bem diferente... Tenho respeito por seus caminhos e toda sabedoria que adquirem... por suas renúncias e principalmente pela extrema dedicação e devoção aos mestres que lhes ensinam e os inspiram na meditação, na yoga e nos entendimentos da vida, da morte e de todo o universo.

Também percebo que para se dedicar a essa vida espiritual hoje em dia não há mais a necessidade de se viver nas montanhas. Quando tive aulas de yoga com os professores na Índia compreendi que estes são SADHUS URBANOS. Conhecem profundamente o corpo e a mente e se dedicam a profundas práticas espirituais sem, contudo, deixar de atender as demandas da vida moderna.

Antes enfrentavam a vida selvagem destemidamente, mas agora muitos encaram a selva urbana mantendo suas práticas e ensinando àqueles que os procuram.

Que os SADHUS urbanos ou silvestres sejam sempre protegidos pelas boas energias e continuem a nos beneficiar.


Paz e conhecimento a todos

8 comentários:

Casa de Colméia disse...

Oi,Laura,
Voce chegou a ver o filme?Parece muito interessante.Os sadhus causam estranheza até a gente entender um pouco mais do proposito de vida deles.
Um abraço

Neza Cesar disse...

Oi Laura, amei falar com vc. pelo tel.Senti sua força e percebi que ela sim é sua essencia divina.
parabens!!!bjs.
Neza.

pinky disse...

eu também tinha essa opinião...TInha, passado :)

Laura Pires disse...

Oi Isabela
Assisti sim...e adorei..tenho o filme em casa.
Um grande beijo
Laura

Carlos disse...

Adorei a dica... Vou tentar o assistir...será que tem no youtube completo?
Abraços

Marcelo disse...

Muito bom.
Obrigado pela dica...
Os sadhus saò muito estranhos para nós ocidentais.

Fabiano disse...

Infelizmente existe pessoas que tentam se destacar de alguma forma, apenas para se aparecer ou brilhar perante o próximo. Acredito que tais atos são um crime contra o corpo sadio, uma transgressão bizarra das leis da natureza e do Criador

Mara disse...

Um dia eu ainda quero ver um de perto... conversar, conhecer....