quinta-feira, 16 de abril de 2009

A Mente Humana e a Metáfora


Muitos teóricos afirmam que a teoria sobre a mente humana mais antiga da qual possuímos conhecimento histórico foi estabelecida a milênios, na tradição oral indiana conhecida como Mahabharata .

No Bhagavad Gita, é descrito que a mente não é o cerne da personalidade humana mas apenas um instrumento desta última, que como algo maior a domina.

O “eu" (atman ou alma) é o elemento que dá ao homem sua identidade, enquanto a mente, elo de ligação entre a alma e o mundo físico e material, é iludida pelos órgãos sensoriais, impedindo a alma de expressar livremente seu conhecimento mais puro e inato.
Na Índia a metáfora da carruagem é utilizada para perpassar este conhecimento e exemplificar o que acontece com nossa mente.

"O ser humano é como uma carruagem puxada por cinco cavalos. Os cavalos são nossos sentidos, a carruagem nosso corpo, o cocheiro nossa mente que controla a força dos sentidos para irmos na direção que o passageiro, nosso espírito e dono da carruagem, deseja. Se deixarmos os cavalos sem controle eles poderão ir a destinos que não nos interessa e a carruagem, nosso corpo, sofrerá na viagem".
Se a inteligência é bem treinada ao autoconhecimento e discernimento, ela estará apta para controlar os cavalos dos sentidos, através da ajuda da prática espiritual e do desapego, as duas rédeas da mente.

O cocheiro deve manter as rédeas o tempo todo sob seu controle; de outra maneira, os cavalos dos sentidos irão conduzi-lo para dentro infelicidade e dos caminhos permiciosos da vida.

Um único momento de descuido conduz à queda do caminho verdadeiro.
E pelo uso da ponte da meditação, e do repetir silencioso do canto de mantras, ou técnicas tranqüilizam as ondas da mente, alcança-se a o ponto de equilíbrio.

Aqueles que não podem controlar os sentidos não estarão aptos para alcançar a auto-realização, a tranquilidade do corpo, da mente e da alma.

Paz e saúde a todos

3 comentários:

macaso disse...

Bateson chama mind, que não é a mente mas a soma de todas as coias associadas. Neste caso mind seria não só a mente, mas usando a metáfora do teu post, os cavalos, mais a carruagem, mais o cocheiro, mais o passageiro, que somados são mais do que a soma das partes, ou seja, algo maior e indivisível.

sergio velaza disse...

Nossa mente é dificil de dominar.adorei a metafora indiana.
Nao conhecia isso.

JAIRCLOPES disse...

Cara Laura,
Quero parabenizá-la pelo belo e inteligente blog. Como cometi a veleidade de escrever:"A INDIA É UM ENIGMA", texto publicado em meu blog: www.jairclopes.blogspot.com no dia 10 de março de 2009, convido-a a lê-lo e externar sua opinião. Obrigado, JAIR.