terça-feira, 8 de setembro de 2009

Reféns sociais...


Estou um pouco assustada. Não sei extamente para onde nossa sociedade está caminhando, mas o rumo parece não ser nada louvável.

Amigos, parentes, conhecidos, desconhecidos incluem na sua rotina diária doses de remédios anti-depressivos, ansiolíticos, inibidores, controladores...

Sabe-se através de pesquisas, que nos EUA, o uso de anti-depressivos dobrou nos últimos 10 anos. Hoje cerca de 27 milhões de pessoas tomam esse tipo de medicamento no país.

Acredito que há algo errado nessa história. Estava pesquisando sobre o uso destes medicamentos e me deparei com orientações médicas e comentários preocupantes.

Pessoas utilizando, orientadas por seus psiquiatras, Prozac, Rivotril, Verotina, Daforin, primeiramente por 3 meses para "curar" uma depressão. Mas, depois perceberam que não poderiam viver sem...pretendem tomar os remédios pelo resto de suas vidas...já que desta maneira percebem e convivem em um mundo muito melhor.

Antes desentendimentos rotineiros de casal, desobediências dos filhos as tiravam do sério. Hoje, nada mais é problema. Com remédios há mais "tolerância" e "perdão". Sem os remédios dizem que os casamentos já teriam acabado, chorariam com mais facilidade, não aguentariam as pressões da vida.

Não consigo me acostumar com esta idéia, com estes parâmetros, com esta metodologia que estão "implantando" na vida das pessoas que me rodeiam.

Uma sociedade que ampara, indica, "receita" uma vida maquiada, uma vida inventada, uma vida dopada.

O enebriamento humano. Ninguém mais é capaz de assumir seus erros, seus desejos, suas angústias.

Ninguém mais é capaz de conter seus impulsos, seus problemas, sua vida...

Uma sociedade dominada, controlada, sedada, orientada por fluorexetina, alprazolam, clonazepam, venlafaxina,.....
Paz e conhecimento a todos.

5 comentários:

Casa de Colmeia disse...

É por isso que temos que preencher nosso coração de tolerância,paciência e amor. Continue sua missão de esclarecer seus próximos de que existem soluções melhores.
Um bjo

TEREZA FREIRE disse...

Lindo post. Concordo plenamente.
bjs
tereza

Cátia Saldanha disse...

Fanstástico... Belo texto. As pessoas precisam se conscientizar disso.e aqui temos estas informações de maneira clara, sem ofensas, sem imposição.
Obrigada por tudo que escreve.
Cátia

Bia disse...

Laura

Conviver com nossas dores é tarefa pra poucos.Mas por que não aceitamos que a vida é feita de dores também?
E ela passa,muda,se modifica.
Vamos vivenciar as dores sem escapismos e sair delas mais fortes e conhecedores de nós mesmos!
Bjs

Josi Melissa disse...

Muito interessante. Poderia falar sobre as víuvas da Índia. Não entendi nada da novela. Se puder explica para nós seus leitores.
tem uma razão para tudo aquilo?
abraços.
Josiane