quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Jejum e Ayurveda


Você está se sentindo cansado, pesado, com o cabelo e a pele sem vida? Com pouca disposição, sem vitalidade e doente regularmente?

Como já falei anteriormente, para o Ayurveda a principal causa de doenças e desequilíbrios tem sua origem no sistema digestivo. Estes desequilíbrios estão essencialmente ligados a uma alimentação desequilibrada, geralmente proveniente de combinações incompatíveis de alimentos.

A maior parte das pessoas acaba se rendendo às facilidades e abusa de alimentos processados, prontos, cheios de gordura, açúcar e conservantes. Para poder ter uma rotina rápida, cheia de atividades e compromissos, a alimentação fica “de lado”. Não tem o devido cuidado e dedicação.

Mas tudo tem seu preço e, depois de algum tempo, essa facilidade, em abrir embalagens prontas e colocar no microondas ou no fogão e apenas esquentar, acaba refletindo no físico, mostrando os resultados negativos da má alimentação e dos maus hábitos.

Estes hábitos sobrecarregam o sistema digestivo e diminuem o agni (fogo digestivo), propiciando a formação de toxinas no estômago e intestinos, e mais tarde, espalham-se por todo o corpo, gerando assim patologias.

Para ajudar a limpar o corpo regularmente e evitar acúmulos de toxinas, o ayurveda indica o jejum. Este é um procedimento eficaz para acender o fogo digestivo e queimar as toxinas acumuladas no corpo. Também elimina os gases, torna o corpo leve, melhora a clareza mental, e preserva a saúde geral. O Ayurveda sugere vários tipos de jejum, realizados em tempos regulares, com durações de apenas um dia ou até uma semana.

Segundo a Ayurveda, abster-se de comida ou água por longos períodos, pode comprometer os tecidos corporais, levando a um desequilíbrio maior do dosha. Portanto, antes de começa-lo é necessário alguns cuidados.

Os principais tipos de jejum no Ayurveda, incluem:
- Consumir apenas alimentos leves (como Kitchari )

-Consumo de frutas, legumes, ou apenas sucos.
-Abster-se de alimentos sólidos e ingerir apenas água ou chás de ervas.
-Abster-se de qualquer tipo de comida.

Para determinar o tipo apropriado de jejum, é importante levar em conta a sua constituição, a força digestiva, o nível de ama (toxinas), e a vitalidade geral.

No próximo post falarei mais....

Paz e saúde a todos

2 comentários:

Cris disse...

Olá Laura! Maravilhosa sua exposição! Existe alguma restrição quando o lado emocional está comprometido? Desculpe a consulta pessoal, mas no meu caso foi o falecimento de um ente querido associado com depressão. Há como obter benefícios neste caso ou é necessário aguardar a estabilização emocional? Obrigada, Cris/RJ

Laura Pires disse...

OI Cris.. O ideal é esperar uma regularização. |Um momento mais calmo, já que seu corpo e sua mente irão ficar mais sucetíveis a qualquer estímulo bom ou ruim.

Um grande bj e sempre que tiver dúvidas ou sugestões é só escrever.