domingo, 29 de novembro de 2009

Cúrcuma : Ouro em pó para saúde e prevenção do câncer

Primeiramente, gostaria de agradecer os comentários e os inúmeros e-mails que tenho recebido. Fico muito feliz em saber que há tanta gente interessada em melhorar a qualidade de vida, adquirir mais saúde e acompanhar minha jornada aqui na Índia.

Muito conhecimento está sendo adquirido... uma experiência fantástica. Segredos milenares de saúde vão sendo desvelados a cada dia.

O alimento ingerido define nossa vida, nossa saúde, nossas doenças, nosso futuro.

Cada alimento, ervas, temperos possui propriedades que podem previnir, curar os gerar doenças.

Uma especiaria muito utilizada na culinária ayurvédica e que hoje está sendo estudada e recomendada pela medicina alopática é a cúrcuma. Também conhecida como açafrão-da-terra, gengibre-dourado, mangarataia e batatinha-amarela.

É comercializado em todo o Brasil, em qualquer supermercado é possível encontrar o açafrão-da-terra. Exposto junto aos demais temperos como orégano, salsa desidratada, pimenta.

É uma planta herbácea da família do gengibre (Zingiberaceae), originária da Ásia (Índia e Indonésia). Da sua raiz seca e moída se extrai o pó, utilizado como condimento ou corante de cor amarela e brilhante, na culinária e no preparo de medicamentos.


O que a medicina alopática está descobrindo hoje através de intensas pesquisas e bom resultados, o Ayurveda já sabia e indicava. Esta raiz amarelada tem uma poderosa substância chamada curcumina que atua no nosso organismo.

É muito benéfica no tratamento de artrites e doenças auto-imunes. É coadjuvante nos casos de bronquite, asma brônquica, sinusite e rinite. Auxilia no tratamento dos eczemas, urticárias e acne. Também é uma opção no tratamento do diabetes mellitus, da obesidade e nos excessos do colesterol ruim.

É descrito como um digestivo, aumenta o fogo digestivo e hepatoprotetor. E tem um grande poder no tratamento e prevenção de tumores e cânceres, principalmente, nos casos de melanoma.. Externamente é indicado como anti-séptico e cicatrizante em úlceras, eczemas, lavagens vaginais e oftálmicas. Reduz Kapha e Vata.

Portanto, o Ayurveda aconselha a ingestão diária desta especiaria. Uma colher de chá, adicionada no preparo dos alimentos, ajuda a previnir as doenças (principalmente o câncer de mama e melanoma) e trazer mais saúde e equilibrio ao nosso organismo.

Paz e saúde a todos.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Ensinamentos de vida


Aqui em Pune continua tudo bem. As dores na coluna diminuiram bastante e a mobilidade está voltando aos poucos.

O curso de nutrição está ótimo, temos aprendido muito, praticado os ensinamentos e consequentemente obtendo benefícios.

Muitos ensinamentos...mas um deles de grande valia...e nada tem haver com nutrição.

Quando ficamos doente, nos sentimos fragilizados, com o corpo e a mente comprometidos. Buscamos especialistas, médicos, fisioterapeutas, terapeutas, nutricionistas, profissionais da saúde. Pessoas preocupadas e comprometidas com o ajudar os doentes.

Algumas vezes nos beneficiamos, outras nem tanto. Há vezes também que pioramos ainda mais...
Hoje há um aumento significativo de pessoas trabalhando com terapias alternativas de saúde no Ocidente, e o Ayurveda é uma delas. Alguns profissionais dedicados, comprometidos e com real foco em ajudar a sarar as enfermidades. Mas nem todos...Alguns, preocupados apenas com os lucros.

Muitas pessoas veem para Índia fazer cursos rápidos, pegam os diplomas e voltam ao Brasil para abrirem consultórios... Acho isso bastante perigoso. Tive a oportunidade de vivenciar isto quando tive o diagnóstico de esclerose múltipla. Vários profissionais de Ayurveda no Brasil não tinham a menor condição de ajudar, e sim prejudicar ainda mais.

Falo isso porque recebo vários e-mails de pessoas pedindo orientação de consultórios no Brasil, mas tenho muito cuidado em indicar, já que nem todos os profissionais praticam corretamente, estudam e vivenciam aquilo que receitam. São apenas repetidores do que leram ou ouviram falar...

Tenho presenciado isto aqui na Índia e isso me deixa bastante triste e preocupada. Uma brasileira, que mora em São Paulo, juntou-se à nós no curso. Temos estudado bastante, dedicação, comprometimento e experenciado os ensinamentos aprendidos. Diferentemente do que ela vem fazendo. Não se permite realizar as orientações ayurvédicas, cria situações constrangedoras, teoriza, critica, e não mostra nenhuma vontade ou intenção de vivenciar tudo que vem escutando.

Para mim está sendo um grande ensinamento. Paciência, silêncio e aceitação em ter que dividir e compartilhar os ensinamentos tão valiosos de uma grande mestra em Ayurveda, com alguém que se mostra indiferente. Deixando bem claro o intuito de “se dar bem”, se aproveitar e ainda, num futuro próximo, ludibriar, enganar, e vir à comprometer ainda mais a saúde das pessoas que irá “tratar”.

Paz, saúde e clareza a todos...

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Nossa moradia indiana




Há tanta novidade para contar que não sei por onde começar.
O curso de nutrição e culinária ayurvédica está ótimo. Muita teoria e práticas combinadas.Todos os dias uma, duas, três receitas novas.

Chegamos da aula cansados, preparamos o jantar, descansamos e voltamos a estudar para rever o que aprendemos durante o dia.
Estamos morando em um prédio residencial, cheio de indianos, é claro! O prédio é pequeno. Há quatro blocos interligados com dez apartamentos cada. Tudo muito simples.
Nos poucos momentos que ficamos em casa podemos perceber a movimentação das famílias, o canto de mantras, o cheiro da comida, a música indiana, e muitas, muitas crianças brincado.
Como deveria ser, há algumas particularidades boas e outras não tão boas.
Aqui falta luz quase o dia todo. Todos os dias, sem exceção, desde que chegamos, não há luz por várias horas.
A água é outro problema. No prédio somente existe água da rua entre 6 e 10 da manhã. Há uma pequena caixa de água dentro do apartamento, e podemos controlar seu nível visualmente.
Baratas são companheiras fiéis, sempre buscando comida.
A temperatura durante o dia é bem agradável, cerca de 25 C, porém pela noite, com o início do inverno, a temperatura tem ficado baixa.

Paz a todos.

domingo, 22 de novembro de 2009

Notícias de Pune





Desculpem a falta de posts e notícias. Realmente a vida aqui na Índia está bastante agitada.

Já estou me sentindo bem melhor. A dor diminui bastante, mas no final do dia começa a piorar. Mas aos poucos tudo voltará ao normal, já que não há nenhuma lesão na coluna.

Chegamos em Pune na quinta a noite, depois de uma longa saga. Contratamos um taxi em Mumbai para nos trazer. O tempo aproximado é de 3 horas mas levamos 7h. O motorista, um garoto jovem, que não falava, nem entendia nada inglês, foi designado. Acredito que era a primeira vez que vinha à Pune, já que perdeu todas as entradas da cidade, e percorreu mais de 20km para fazer um perigoso retorno.

Depois disso, chegamos na cidade por volta das 16:30 e havíamos saído de Mumbai as 11h. Para completar, munido de uma grande arrogância, o motorista começou a rodar a cidade de lá para cá, e fazia o mesmo trajeto diversas vezes. Não tinha a mínima noção de como chegar no apartamento que alugamos. Tentei várias vezes descer do carro para telefonar e conseguir uma explicação de como chegar, mas ele não deixou. Perguntava só para quem ele queria e cada um dava uma orientação diferente. Depois de mais de 2 horas chegamos no local. Entramos no apartamento exaustos e fomos direto deitar.

No dia seguinte, sexta-feira, começou o curso de Nutrição ayurvédica. E é por este motivo que não tenho tido tempo para escrever aqui. As aulas começam às 9h, temos uma pausa de 1 hora para almoço e retornamos até as 17h. Chego em casa cansada, vou preparar algo para comer e ainda estudar um pouco antes de deitar.

Mas assim que me acostumar com o ritmo das aulas e as dores na coluna cederem, escreverei com mais frequência.

Paz e saúde a todos.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Fotos da Índia









Estou com pouco tempo aqui... me organizando em Pune. Aluguei um apartamento e estamos nos habituando ao estilo indiano de moradia.

Pune é uma cidade especial. Aqui mora o grande mestre de yoga Iyengar, há também inúmeros centros de ayurveda, escolas, universidades e hospitais.
Ficarei por aqui um mês... portanto muita informação para compartilhar.

Seguem algumas fotos iniciais da viagem.
Paz e saúde a todos

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Na Índia!!!


Chegamos na Índia. Enfim!!! A viagem foi bastante difícil, dolorosa e longa. Saímos do Rio no domingo. Voo lotado, sem nenhum lugar sobrando. A dificuldade de sentar me acompanhava e quase não aguentava de tanta dor. Meu marido cedeu o lugar dele, o foi quase toda a viagem em pé, para que eu pudesse deitar e alivir a coluna.

Em Paris...nada mais que muito descanso. As quase 24 nos hotel permitiram meu restabelecimento para um próximo voo.

Desta vez um voo mais tranquilo, Pude ficar deitada todo tempo já que haviam muitos lugares vazios. Cheguei ainda com muita dor e pedi novamente uma cadeira de rodas para não forçar a coluna e piorar ainda mais.

Ao chegar no guichê da imigraçao meu marido e minha sogra passaram livremente, mas eu nao.

Nao estava acreditando!!!! O que está acontecendo??? 1° o acidente da semana passada que quase me impossibilitou de viajar e agora depois de 20 horas de voo e muita dor nao posso entrar na Índia?? Ainda nao entendi nada...mas tenho certeza que há algo que está me barrando, me segurando.

O fiscal alegava que precisava de visto médico eu afirmava que nao. Sao poucos meses na Índia, e o próprio consulado em Sao Paulo me orientou a usar visto de turista, como já fiz anteriormente.

Depois de algum tempo... avisou tranquilamente que eu não entraria no país. Teria que voltar. Meu corpo gelou. Fiquei com medo. Voltar tudo? Ter a entrada negada sem real motivo? Socorro!!!!

Pedi que ele falasse com meu marido que já estava na área interna. Ele silenciou alguns instantes e concordou. Depois de mais de meia hora de angústia e muita conversa ele aceitou liberar minha entrada. Carimbou meu passaporte, mas....quando já saímos do local, chamou novamente o funcionário que empurrava a cadeira de rodas..havia mudado de idéia. Aiaiia..

Já era tarde demais...ele próprio liberou...venho com uma conversa de dinheiro, despistamos, nos fizemos de desentendidos. Finalmente as 3h da manha conseguimos colocar os pés fora do aeroporto rumo ao hotel.

Descansar e recuperar as forças perdidas para iniciar uma longa jornada...

Paz e saúde a todos

sábado, 14 de novembro de 2009

Obrigada


Obrigada pelas mensagens de apoio e carinho. Fiquei muito feliz com as palavras de vocês.

Já estou me sentindo bem melhor. Fiz alguns exames e está tudo, tudo normal. Nada quebrado, nenhuma lesão na medula... Coluna perfeita. Só a dor qua ainda me acompanha, principalmente sentada...

Fui no meu fisioterapeuta, osteopata e acupunturista, Sashide, ganhei uns estalos e umas agulhadas e já me sinto bem.

Amanhã embarco para Índia... cada detalhe, cada momento, cada vivência relatarei aqui... Serão 3 meses do outro lado do mundo...muitos ensinamentos, aprendizados, cuidados e superações.

Muita paz e saúde a todos

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Acidente


A vida é mesmo cheia de de surpresas. Podemos desejar, planejar, programar, organizar....mas não temos controle de nada...de nada nessa vida.
Voltei do Rio Grande do Sul no início da semana passada, para com calma, organizar os últimos detalhes da viagem para Índia, marcada para o próximo domingo.

Mas...fui dar uma relaxada na praia, tomar um banho de mar e curtir um dia de sol de verão, já que só voltarei da Índia em fevereiro. Só que ao sair do mar, caí em buraco, e uma forte onde me “pegou”. Dobrou minha coluna ao meio, me arrastou. Engoli um pouco de água e ....ainda meio zonza tentei levantar. Dei alguns passos tropeçando nas pernas e voltei a cair no chão. A dor na coluna era terrível.

Meu marido me colocou deitada debaixo de um guarda-sol e logo em seguida chegaram os salva-vidas que acionaram uma ambulância. A dor ia aumentando a cada minuto, em qualquer micro movimento ou respiração mais profunda.
Depois de quase 50 minutos, finalmente o socorro chegou. Fui sendo amarrada em uma maca, sob os olhares atentos de uma multidão que ia chegando ao redor, cheia de curiosidade.
Pela primeira vez na vida, me senti completamente impotente, incapaz de qualquer coisa. Completamente imobilizada, colete, protetor no pescoço, amarrada no peito, na cintura, nas pernas.. completamente imóvel. A dor aguda me acompanhava e nada mais restava a fazer do que respirar...respirar bem fundo e tentar relaxar....
Fui levada para um hospital público. Jamais havia entrado na emergência de um hospital...nada vi...só ouvia... pessoas gritando, pedindo socorro. Médicos gritando, enfermeiras correndo. Esfaqueados, acidentados, tudo junto lado a lado.
Um pouco de medo foi tomando conta...tentar negociar com os médicos...nada de remédios, independente da gravidade da dor....nada de química, anestesia. Pedia para ser removida para um hospital particular, mas não permitiram...só sairia dali depois de uma breve avaliação. Só que esta breve avaliação durou 5 horas... em meio a muito descaso, brincadeira de estagiários e médicos no raio-x, e muita sujeira...
Reclamava dos hospitais ayurvédicos na Índia, com baratas , aranhas e muita sujeira...mas aqui tudo igual, talvez pior, pois muitas pessoas com ferimentos expostos correndo o risco de infecções. Descaso de plano de saúde, mentiras e muita demora... um sistema de saúde furado sem controle, sem estrutura, sem respeito...
Ficava sempre me convencendo a manter um plano médico aqui no Brasil, para o caso de sofrer um acidente e utiliza-lo. Sabia que não havia nenhum procedimento ayurvédico imediato a fazer...precisava ter certeza que não tinha fraturas e então dependia da medicina e dos médicos... e fiquei mais uma vez sem nada.
Recorri a outro hospital, mas nada adiantou...só querem sedar, anestesiar .Não querem ver detalhes, entender, investigar...
Ainda estou na cama e com muita dor. Ainda não consigo sentar, andar pela casa.... repouso geral., massagem com óleos, analgésicos ayurvédicos e viagem adiada, planos modificados, à espera de dias melhores que virão....
Paz e saúde a todos.

sábado, 7 de novembro de 2009

Gravidez e yoga


Outro fator muito importante para uma boa gestação é a prática regular de yoga, pranayamas e meditação antes da concepção e durante a gravidez.

As mulheres que têm uma prática regular de ásanas possuem mais flexibilidade e condicionamento físico. Aquelas que praticam pranayamas estão mais carregadas de energia e vitalidade, e as que meditam possuem mais serenidade e calma, todos comportamentos essenciais para uma gestante.

Mas é importante que se a gestante nunca praticou yoga ou fez durante pouco tempo antes das concepção, o ideal é procurar um instrutor de yoga muito experiente, aulas de yoga pré-natal ou então não pratique nenhuma modalidade nos três primeiros meses com qualquer professor. Aquelas que já tem uma prática regular de yoga podem manter o mesmo ritmo, mas com algumas modificações, executando certos ásanas com cautela, já que no primeiro trimestre o bebê está se formando e o risco de aborto é maior.

Você pode pensar que conhece a si mesmo e o que seu corpo pode fazer, mas neste momento terá realmente que entrar em sintonia e respeitar os sinais que seu corpo lhe dá. Tomando atitudes que melhor respeitem seu corpo, você terá uma melhorar preparação para o parto. Não exija demais de si mesmo. Você não quer ficar com excesso de cansaço. Não é uma maratona, mas uma maneira de preparar o seu corpo para a uma melhor gestação.

No decorrer da gravidez a yoga auxilia a futura mãe a criar um vínculo com o filho ainda no ventre, assim como ajuda a lidar melhor com todas as mudanças físicas, psicológicas que acontecem durante a gestação.

Dores na lombar, nas articulações, respiração ofegante e curta, enjoos, inchaços e alterações de humor podem ser amenizados com a prática regular de yoga e ainda trazer mais saúde para a mãe e o bebê.

Saúde e paz a todos

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Gravidez - Preparação e concepção


As imagens de mulheres grávidas, mães com bebês recém-nascidos transparecem abundância, fertilidade, amor e felicidade. O símbolo maternal da consciência da criação, desenvolvimento e propagação da vida na Terra.

A gravidez é uma vivência completa, uma condição especial, é o momento de gerar vida. É de extrema importância que os casais que optarem por esta experiência estejam conscientes e em completa
saúde e harmonia.

O Ayurveda vê a gravidez e o nascimento como um processo de profunda criatividade, transformação e deve ser baseado e preparado com dedicação, atitudes e hábitos de saúde e tranquilidade. Não só durante a gravidez em si, mas também, deve-se ter os devidos cuidados antes da concepção e durante todo o período pós-natal.

Os resultados positivos desta abordagem milenar são ideais para a saúde física, mental e emocional tanto da mãe como da criança. O Ayurveda dá grande importância à preparação de ambos os parceiros antes da concepção, de modo que o esperma e os óvulos sejam de ótima qualidade e que o corpo da mulher esteja saudável e preparado para gerar uma vida.

Antes de conceber, os casais devem preparar-se mentalmente e fisicamente para tornarem-se pais. Tanto o homem como a mulher devem se submeter à desintoxicação (Panchakarma) e consumir determinados medicamentos e alimentos afrodisíacos. Isto aumenta e melhora a qualidade e quantidade de espermatozóides e óvulos. Além disso, gera mais vigor e vitalidade aos casais.

Outras orientações devem ser seguidas logo nos quatro primeiros dias da menstruação. Nestes dias a mulher fica proibida de ter relações sexuais, não deve tomar banhos de imersão, deve ter um sono tranquilo e reparador, beber leite com cevada, ter bons pensamentos e evitar momentos de estresse.

As relações sexuais devem começar no 8° dia do ciclo menstrual até o 16° dia. A fim de ter um filho do sexo masculino ou feminino, a cultura védica recomenda em muitos textos e baseada nas experiências, que contando a partir do primeiro dia do ciclo menstrual, a relação sexual nos dias 8, 10, 12,14 e 16 é auspiciosa para gerar uma criança do sexo masculino e os dias 9, 11, 13 e 15 são recomendados para crianças do sexo feminino. Muitos casais praticam este método no sul da Índia.

Além disso, outros ritos como cantos de mantras, preparação de ambiente com aromas e flores permeiam as orientações para uma boa concepção.

Uma vez grávidas, novas orientações apoiam a mulher não só fisicamente, mas também mentalmente e emocionalmente, para que ela possa passar por todas as mudanças de forma tranquila e pacífica. Estas descreverei nos próximos posts.

Paz e saúde a todos.

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Yoga nas montanhas



Esta é uma dica imperdível...Apesar da data do encontro estar um pouco longe é bom se programar e colocar na agenda como prioridade

Ter a oportunidade de praticar e passar pelo menos um final de semana ao lado deste grande, consciente, dedicado e verdadeiro Mestre de Astanga Vinyasa Yoga trará grandes benefícios para sua prática de yoga, para sua vida...sua saúde e bem -estar.

O Retiro de Astanga Vinyasa Yoga com Diego Koury será nos dias 15, 16 e 17 de janeiro de 2010 na Pousada Ingá em Teresópolis, RJ. Para maiores informações acesse o site: www.diegokoury.com ou ligue para (21)94647845 e (21)78249866.

Saúde a todos