quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Cuidados durante a gravidez- Parte I


Resolvi recomeçar a falar de um assunto que há muito tempo iniciei... Gravidez. Não sei o que aconteceu, mas muitas amigas engravidaram, todas na mesma época!!!!!


Antes mesmo de chegar da Índia comecei a receber uma série de mensagens contando as novidades e agora todas querem algumas dicas ayurvédicas para passar os meses que restam com muita saúde e tranquilidade. E é claro, ganharem bebês saudáveis e felizes!!!!!

Como falei anteriormente o Ayurveda ensina e orienta as futuras mamães para a concepção e preparação da gravidez, também sugere uma série de comportamentos e hábitos para o desenvolvimento de uma criança saudável, e um período gestacional para mãe de muita tranquilidade e saúde.

A gravidez não é um processo meramente fisiológico. É uma grande responsabilidade, ambos, pai e mãe, devem estar cientes e, portanto, preparados fisicamente e psicologicamente para enfrentá-la. A mãe, que tem de carregar o bebê em seu ventre, nutri-lo e, mais importante, dar à luz o bebê, tem mais responsabilidades e comprometimento.

O Ayurveda tem uma descrição bem documentada de como cuidar de mulheres grávidas, chamada Garbhini Paricharya. Estas orientações são dadas para cada mês e estágio da gravidez. Estes sistemas são, de fato, praticados por as inúmeras famílias indianas.

As orientações referem-se à dieta, estilo de vida e pensamentos, para serem seguidas durante a gravidez, uma vez que estas têm um efeito direto sobre a mãe e a criança.

Para a dieta saudável é dada uma grande importância, pois ajuda no crescimento do feto, a saúde materna e aleitamento após o parto. Muito cuidado também é recomendado durante os três primeiros meses e após a conclusão do sétimo mês de gravidez.

Durante os primeiros três meses de gravidez, o feto está em um estágio de formação. Portanto, uma dieta com bastante líquidos é recomendada, com frutas como melão, melancia, maçã, água de coco e leite.

O leite é considerado um componente essencial para as mulheres grávidas, pois é fonte de cálcio, lactose e gordura, além de ter quantidades moderadas de proteína com propriedades anabolizantes que dão força.

Mais informações nos próximos post...

Paz e saúde a todos

4 comentários:

Juliana disse...

Laura, mas e se a pessoa não toma leite? Pode substituir por iogurte ou queijo?

Abraços, Juliana

Helena disse...

Adorei mais este ótimo post. Adoro seu blog.Parabéns

Anônimo disse...

Oi, Laura.

Acompanho o seu blog há tempos.
Lendo este post, vou deixar uma sugestão: que tal um futuro post apenas sobre o leite sob a ótica ayurvédica?
Tive essa idéia porque, se não me engano, há culturas na Ásia que refutam o leite com veemência.
Será uma questão cultural, ou há algo de fisiológico nisso (metabolização, etc)?
Sempre tive essa curiosidade; fica a dica.

Um grande abraço.

Laura Pires disse...

Oi Juliana.

Farei um post a respeito do consumo de leite na visão ayurvédica. Já que esta é uma dúvida comum.

Um grande abraço