sábado, 20 de março de 2010

Silêncio....


Fiquei um bom tempo sem escrever, sem responder e-mails, comentários...

Precisei de um tempo... um tempo em silêncio... para pensar, refletir, reprojetar, assimilar novas mudanças, novas perspectivas, novos acontecimentos...

Um tempo em silêncio...para poder compreender, entender sentimentos, pessoas, relacionamentos...

Um tempo em silêncio...para enxergar, resolver, esconder, chorar...

Um tempo para descobrir, compreender, preparar, planejar, se entregar para uma nova vida, com novos projetos, novas pessoas, novas possibilidades... Com tudo novo, desconhecido, diferente...

Um tempo que foi necessário para perceber e resolver medos, inseguranças com o novo, com o desconhecido...

Temos a tendência de permanecer enrolados, enforcados pelos mesmos problemas, brigas, desejos, pessoas.

Temos dificuldade em se livrar, abrir mão da rotina, do mesmo caminho, dos mesmos pensamentos, das mesmas pessoas, das mesmas preocupações...

Temos a tendência a ficar grudados, agarrados em velhos e problemáticos padrões, momentos, comportamentos... Mas por quê?

Porque temos medo do novo, do desconhecido, porque não sabemos se saberemos enfrentar, resolver novas situações, novos problemas...

Porque temos medo de se entregar, de não controlar, não prever, (como se fosse possível), de não saber o que vai acontecer, aparecer, desenvolver...

Paz e saúde a todos...

8 comentários:

Cristina disse...

Oi Laura!
Me identifiquei muito com suas palavras, talvez o termo transmudação possa definir bem este estado de espírito.
Um grande abraço
Cris/RJ

Anônimo disse...

Oi Laura querida, gostei de ver, do seu silencio , de sua introspecçåo,se quizer me ligar ou vir para nossa casa um pouco , estou aberta e aqui para te ouvir, para te dar um abraço gostoso, tem os cåezinhos que te amam... sabe, acho que vc deveria passar um tempo por aqui... tive um ideia bacana para vc . me liga e te conto tudo.
bj bj, com amor, Neza

Anônimo disse...

" Justo quando a lagarta achava que o mundo havia terminado... ela virou borboleta"

Dorme feliz, borboleta linda!!!!!

bjsssssssssssss
Neza

Anônimo disse...

A vida é uma eterna mudança.. tudo só depende de como vemos. A filosofia oriental da conta dessa demanada.. muitas vezes quem não da conta é agente.

Força!
..um amigo!

karin disse...

Olá!
Eu estou passando por este período também, desapego de como eu via e vivia a minha vida e abertura para ser diferente... é bem legal, mas também difícil, mas sinto felicidade em perceber que podemos nos modificar, melhorar, renovar...
Abraços e felicidades!
Cathia Karin Heuser

Renato disse...

Fiz um retiro onde fiquei 3 dias em silencio e em meditacao profunda, recomendo para todos, foi otimo. Tivemos inclusive ao final do 2o dia um jantar em silencio e com os olhos vendados, foi uma experiencia e tanto, os sabores, a confianca e o amor apareceram muito forte nesta refeicao.
Luz para todos,
namaste
Renato

Ana Cristina Toledo disse...

Laura, no meu próximo post tomei a liberdade de fazer referência ao seu blog, especificamente à sua receita de Chai. Vc poderá conferir amanhã no blog www.anatoledoyoga.com.br
Se tiver qualquer coisa contra, por favor, não deixe de me avisar. Contudo, a intenção é somente unir forças para divulgar o olhar que compartilhamos pelo Yoga. Namaste

juliana disse...

não é fácil....mas também não foi fácil construir o padrão. não é? foram anos e anos e anos repetindo as mesmas coisas até q ele se consolidasse. não queremos sair da rotina pq esta rotina foi duramente "conquistada". boa sorte, querida! deus te ilumine! ju laporta.