segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Transformação...


“ Uma pessoa para compreender tem de se transformar” Antoine de Saint-Exupéry ( O Pequeno Príncipe)

O ano está quase acabando e percebi que praticamente não escrevi....

Sabe...estava precisando limpar, organizar, analisar, escolher, observar...

Uma profunda faxina, um grande processo de desintoxicação precisava ser feito...

Meu corpo tantas vezes sentiu, sofreu, reclamou, travou...meu corpo adoeceu... e uma boa “faxina” o limpou, tratou, renovou, transformou...

Massagens, panchakarmas, alimentação, pranaymas, yoga o reequilibraram e agora o mantêm.

Mas algo ainda estava errado, inebriado, desarrumado...

Mudanças...casa, relacionamento, companhias, vida, trabalho, amigos, rotina...

Um turbilhão de acontecimentos que me deixavam ainda mais confusa... na certeza que uma faxina ...e desta vez mais focada no emocional, mental precisava ser feita...

E num momento de angústia, impaciência, resolvi olhar para o espelho, encarar de verdade o que tanto me fazia sofrer...

Jogar fora algumas lembranças, mágoas, pensamentos indesejados, rancores. Outras...guardá-las para ver mais à frente o que realmente fazer...

Analisar sonhos, desejos, escolhas escondidas, esquecidas ou não reveladas.
Comecei olhar cada gaveta, cada prateleira, cada espaço preenchido ou vazio de cenas, acontecimentos, sentimentos bons ou ruins...

Encontrei sensações novas, pensamentos estranhos, alegrias, pessoas do passado...momentos deixados de lado. Encontrei muitas lembranças, muito carinho, tranquilidade...me deparei também com brigas, arranhões e cortes...
Encontrei muito sorrisos, muitas viagens, muitas alegrias... me deparei com lágrimas, conflitos, ilusões, fantasias...
Resisti, lutei...achei melhor parar tudo e deixar para depois... pensei, refleti e percebi que era hora de enfrentar, assumir minhas atitudes, meus erros e meus acertos...

E sem medo, sem angústia, sem expectativas fui redescobrindo e reconhecendo no que acabei me transformando...

Agora, de uma forma diferente me sinto pronta, para novas batalhas, novas conquistas, novos horizontes, novas experiências, novos caminhos...

Agora, já percebo o que quero e o que não quero, o que posso e não posso. Percebo no que me transformei...

Hoje eu começo a saber o que sou, só começo, porque a cada dia uma nova oportunidade, uma nova vivência transforma, impressiona, e testa... para poder assim cada vez mais crescer, aprender, compreender e viver melhor...

4 comentários:

Fabio Jun disse...

Olá Laura,

Achei seu blog quando procurava uma receita para o meu tipo Vata, e tenho acompanhado desde então.

É sempre bom fazer uma faxina geral, daquelas de limpar os cantos mais difíceis, de abrir as gavetas e jogar fora aquilo que só ocupa espaço. Como já diz o ditado, quando jogamos fora o velho, abrimos espaço para o novo.

Que Deus a ilumine nesta sua nova fase! :)

Fàbio Jun

Deva Shakti (Dani) disse...

Me identifiquei....
Fiquei ate arrepidada com seu relato,pois passei pelo mesmo processo a pouco tempo,parecia que vc estava falando de mi...
Isso é muito bom e recomeçar sempre é otimo,principalmente quando sabe porque se veio nesse mundo...parabens,Deva Shakti

Daniela disse...

oi Laura, incrível ler este post, pois estou exatamente no ponto em que tudo o que vc relatou está se tornando essencial para eu continuar a vida ou melhor nascer para a verdadeira vida, porém não consigo começar...há semanas estou ensaiando e travo sempre q vou começar...vou tentar me inspirar neste post para seguir em frente.
em Março vou para Kerala iniciar meu tratamento e ficarei 28 dias "internada"...Abraço e luz na sua caminhada
daniela

Patricia Italo Mentges disse...

Oi Laura é muito bom voce compartilhar conosco suas experiências.
Esses momentos de reflexão, faxina interna, enfim esses movimentos que acontecem "dentro" são fundamentais para trazermos mais harmonia à nossa vida.
Voce nos inspira!
Muito carinho e admiração,
Patrícia